Passeio Turístico Tradicional

Em Manaus há muitos afazeres, mas com certeza não podem deixar de fazer o passeio turístico tradicional que te leva em muitos lugares maravilhosos e mágicos. Definitivamente uma experiência que precisa ter enquanto estiver na cidade.

São muitas empresas que fazem esse passeio, algumas melhores do que outras. Eu prezo aquelas que são responsáveis e principalmente tenham guias que nos instruam sobre a cultura local e mostre seu conhecimento do lugar. Dessa maneira eu fechei com o Olimpio Carneiro Turismo e tive um passeio maravilhoso.

O passeio se inicia às 09h da manhã e termina praticamente às 17h30. A primeira parada era algo que eu estava ansiosa em poder observar: o encontro do Rio Negro e Solimões. São aproximadamente 08 quilômetros em que os dois rios percorrem lado a lado, sem que se misturem. Claro que não navegamos por todo o trajeto, mas somente em um pedaço para que possamos olhar e registrar o momento.

A segunda parada é a Pesca ao Pirarucu. Esse é um dos maiores peixes da Amazônia, podendo chegar a pesar até 150kg. Existe algumas paradas que os tem presos em uma área que serve para a pesca e se o turista quiser pode pescá-lo. A parada é inclusa no valor do passeio, porém a atividade de pesca não. Só que lembrem que sinceridade é o meu forte e não acho que devam pescar. Com certeza irão economizar dinheiro, porque é um peixe gigantesco, pesado, difícil de ser pego e ainda mais que estará preso. Ou seja, não é interessante essa prática. Se o mesmo estivesse solto, acho que eu seria um pouco à favor, mas não acho legal com eles presos ali.

Nesse local há também lojas de souvenires para comprarem lembrancinhas, mas acho que devam deixar para comprar essas no Mercado Municipal de Manaus. Lá os preços são mais em conta. Além dessas lojas também tem no local lanchonete, barraca de açaí e mesas e cadeiras para passar um pouco o tempo.

Após isso nós fomos até às vilas ribeirinhas e vimos um pouco de como elas funcionam. Pude ver de perto escolas, mercados, farmácias, casas e muitos outros estabelecimentos do nosso cotidiano. Só que o interessante é que os povos ribeirinhos são os habitantes tradicionais das margens dos rios, com casas em seu redor ou sob eles. Alguns com residências em palafitas outras flutuantes, o interessante é que eles vivem com as condições oferecidas pela própria natureza. Todavia em períodos de chuvas eles precisam se adaptar às mudanças climáticas.

No passeio o almoço é incluso e fazemos este em um restaurante do vilarejo ribeirinho. O almoço é servido em estilo buffet e ele é simplesmente delicioso. Possuem muitas opções de comidas e sem brincadeiras, tudo que eu experimentei foi maravilhoso. Tem comidas variadas que agradam veganos, vegetarianos, aqueles que comem carne branca e também os amantes de carne vermelha como eu. Antes ou depois de almoçarem vocês podem dar uma olhadinha nas lojinhas de souvenires e também entrarem em meio à Floresta Amazônica.

Como assim entraremos na Floresta Amazônica? No local há uma passarela que te faz entrar em meio a muitas árvores, ali você verá até animais lindos e soltos. Claro que por ser um lugar com turistas, os macacos estão prontos para receberem comidas ou até mesmo te roubarem. Esse foi o meu caso, um pequenino que para mim era bem grandinho sentiu cheiro de comida em minha mochila (eu acho) e tentou me roubar. Me atacou e saí correndo, morrendo de medo da situação. Então cuidado com alimentos em sua bolsa, mas o mais importante não alimente os animais, pelo menos não com alimentos industrializados que não faz bem para eles.

 

 

 

 

 

 

Essa passarela te leva de volta ao rio, porém em um lugar pelo qual ainda não passamos e esse espaço é simplesmente espetacular. Para todos os lados que olhar você verá muitas vitórias régias, de diversos tamanhos e ver de perto essa planta é algo inexplicável. Sem contar diversos outros tipos de árvores que estão te cercando. Você viverá uma mistura de emoções e de contemplações de tanta beleza natural ao seu redor.

Na verdade eu fiz o contrário eu primeiro fui para a natureza e depois almocei. De lá voltamos ao barco e percorremos o Rio Negro até uma área na qual existem vários botos de diferentes espécies e sim, nessa parte vocês encontrarão botos cor de rosa. Ali paramos em locais que há instrutores que nos instruirão a como se portar com esses animais quando eles tiverem por perto. Porque a partir desse momento com auxílio de colete salva vidas vocês irão entrar nas águas negras e poderão tocar nesses belos animais que passarão perto de vocês para se alimentarem de pequenos peixes que o instrutor dará aos botos.

Nós não alimentamos os botos, somente os instrutores podem fazer isso e também todo cuidado é pouco quando falamos da natureza. Então também não tentem agarrar, arranhar ou bater nos bichinhos e dica: não se assustem quando eles passarem depressa no meio de suas pernas. Como as águas são escuras não vemos perfeitamente e às vezes não conseguimos nem olhar eles passarem.

Depois de terem essa experiência maravilhosa vamos para uma aldeia indígena e vivenciamos um pouco dessa cultura que foge totalmente da nossa. Os índios te receberão da melhor forma possível e apresentarão um pouco de suas formas de agradecerem aos deuses com danças e preces. Terá momento que eles convidarão os visitantes a se juntarem e a dançarem com eles, algo muito divertido e que eu amei fazer, tanto que eu fui dançar duas vezes com eles.

Após suas apresentações vocês podem ver mais de perto de como funciona as aldeias indígenas, podem entrar em algumas de suas casas e ver aonde eles dormem, aonde cozinham e aonde fazem seus artesanatos. O mais legal é que podem experimentar alguns tipos de comidas que eles costumam comer, podem comprar alguns de seus artesanatos e também podem fazer pinturas como as deles pelo seu corpo. Nesse passeio eu decidi fazer a pintura na perna e em outra tribo em que fui fiz no rosto, mas será de sua escolha o local que quer fazer.

Seu dia estará chegando ao fim, então será necessário voltar ao barco e de ali em diante seguiremos rumo ao porto no qual embarcamos, mas dessa vez será para encerrar o passeio. É muito importante lembrar que durante todo o passeio dentro do barco há um banheiro para os turistas e também água disponível o tempo todo para que eles possam tomar. Também existe a venda de refrigerantes e alguns snacks dentro da embarcação.

Eu sei que muitos estão querendo saber o valor desse passeio e não achem o mesmo caro, pois ele além de durar o dia inteiro, tem alimentação inclusa, guias experientes, várias belezas naturais, muitas experiências diferentes, contatos com um mundo em que não estamos acostumados e um dia inteiro de combustível para a embarcação (e convenhamos que o combustível não está muito barato em nosso país). Ou seja, não preciso dizer que o valor acaba se tornando baixo para esse dia incrível que terá. Os preços variam de acordo com a agência que fechar, com o Olimpio Carneiro Turismo esse passeio sai em torno de R$ 180,00.

Ao explicar todo esse passeio à vocês me deu saudades e sei que vocês amarão fazer esse tour ou safári como muitos chamam. Espero que quando forem para Manaus tenham essa experiência mágica como a que eu tive.

 

Salve esse post no Pinterest!

Curtir isso:

Comments

comments


%d blogueiros gostam disto:

EMBARQUE NESSA VIAGEM!

EMBARQUE NESSA VIAGEM!

Receba os conteúdos e as novidades do blog em primeira mão no seu email e participe de promoções exclusivas!