Principais pontos turísticos de Maringá

Cheguei a conclusão que preciso postar mais sobre a minha amada cidade e claro que venho compartilhar os pontos turísticos de Maringá.

Confesso que Maringá não é uma cidade turística, mas tem seus pontos belos para serem visitados. Se estiver focado para conhecê-los,  em dois dias vocês conseguem visitar todos eles. Então vamos a minha listinha de pontos cruciais a serem visitados por aqui:

 

Catedral de Maringá

Na verdade o nome é Catedral Basílica Menor Nossa Senhora da Glória e ela é o principal ponto turístico, sendo assim o cartão postal da cidade. Com 124 metros de altura, ela é o ponto mais alto de Maringá e considerada a Catedral mais alta da América Latina. Ela segue um estilo gótico e foi inspirada em um foguete. Eu sou completamente apaixonada por sua arquitetura e acho ela linda tanto de dia, quanto de noite. Só que durante a noite, ela fica toda iluminada, até mesmo variando de cores.

 

Parque do Ingá

Maringá é uma das cidades mais arborizadas do Brasil e claro que o principal parque da cidade é um ponto turístico a ser visitado. Esse é o Parque do Ingá. Ele possui 47 hectares e digo que está sempre em constante mudanças. Ele sempre está passando por melhorias e reformas e acredito que nos últimos tempos ele está ainda mais agradável. Os animais ali dentro estão soltos, há muitos quiosques, equipamentos de ginástica, pista de cooper, gruta, pedalinhos no enorme lago, jardim japonês e muito mais.

 

Parque do Japão

Talvez você não saiba, mas Maringá é uma cidade com muitos imigrantes e famílias de imigrantes japoneses. Com isso, a cidade quis homenagear os 100 anos dos japoneses no Brasil com um memorial chamado “Parque do Japão Memorial Imin 100” em 2008. O parque todo segue essa linha temática e é formado por muitos bonsais. O local é muito bem cuidado e ótimo para passar um pouco do seu dia. Algo bem legal é alimentar as carpas que ficam no lago do parque, mas não dê qualquer alimento, dê a ração que eles estão habituados. Vocês podem adquiri-las na entrada do parque. O local também age como centro de eventos, que por sinal fica com uma vista belíssima do parque.

 

Bosque das Grevíleas

Eu considero esse bosque um dos pontos mais lindos da cidade. Ele como seu próprio nome diz é formado por árvores da espécie grevílea. Também existem outras espécies, como as floridas buganvíleas que dão muito charme ao parque. O bosque possui uma área de 44.600 m² e ao seu redor há uma pista de cooper. Também há uma área destinada para as crianças e área para ginástica.

 

Mesquita de Maringá

A Mesquita Sheik Mohamed Ben Nasser Al Ubudi foi inaugurada em 1989 e ela é um templo religioso islâmico. Em sua arquitetura, o que chama a atenção é o Minarete – pequena torre de mesquita de aproximadamente quatro andares, onde os muçulmanos anunciam a hora das orações -. É possível visitá-la, mas vale lembrar para terem respeito e seguirem as regras do templo sagrado.

 

Templo Budista Jodoshu Nippakuji de Maringá

Outro templo religioso que tenho que destacar na cidade é o Templo Budista Jodoshu Nippakuji. Ele segue fielmente a arquitetura das construções japonesas. Possui dois pavimentos que somando dão mais de 688 m². Seu jardim segue a mesma linha e é belíssimo, mas o que mais impressiona é um sino de 900 quilos que veio do Japão. Esse é tocado antes das celebrações. O local age como um templo religioso, uma casa assistencial – para idosos, pessoas carentes e excepcionais – e como espaço cultural – estimulando a cultura japonesa -.

 

Parque Alfredo Werner Nyffeler

Esse parque é conhecido popularmente como “buracão”, pois ele fica em uma baixada da cidade e nele há um grande lago artificial que impressiona a todos. O parque possui uma área de 104.867,82 m², sendo grande parte área verde, mas também pista de cooper, área de ginástica, infantil e campos esportivos. Eu adoro ir nesse parque, tanto para praticar atividades físicas, quanto para passar o dia.

 

Coloquei alguns pontos da cidade para visitar, mas ainda há inúmeros locais belíssimos, divertidos, informativos e muito mais. Ou seja, quero que se apaixonem por minha “Cidade Verde” e que ela seja memorável para vocês. Então espero que tenham gostado das dicas.

 

 

Comments

comments

Deixe um comentário