Quais remédios levar em uma viagem?

Eu sempre que vou viajar, monto uma “farmacinha” e levo comigo. Não sou hipocondríaca, mas sou prevenida. Sempre penso no que pode vir a acontecer e estar preparada para isso.

Muitos dizem que espera acontecer para ir na farmácia e comprar o medicamento, eu sou um pouco precavida nesse ponto e gosto de levar tudo. Além do mais, há remédios que não podem ser vendidos em outros lugares e perto de casa você consegue comprar com facilidade. Outro fator que pesa também para mim é o valor, em algumas cidades alguns remédios saem mais caros que em outros. Então prefiro levar e não me deparar com um preço alto.

Agora se está se perguntando o motivo de escrever esse post, é porque em minha opinião saúde vem sempre em primeiro lugar. É péssimo não estarmos bem para qualquer momento da vida, imaginem em uma viagem?!

 

Quais remédios levar para viagem?

Primeira coisa que devem levar em consideração, é levarem remédios que você está acostumado a usar e para situações mais fáceis de acontecer. Exemplo: Não precisa levar um vermifugo que só se toma uma vez por ano.

Outra coisa que indico é procurarem um médico e dizer que irá viajar e dizer quais possíveis situações pode se deparar e ele te receitar os medicamentos corretos. Porque vale lembrar que se automedicar pode ser muito perigoso. Eu me automedico quando estou com algumas dores básicas, como dor de cabeça, dor muscular, dor de garganta e coisas do tipo.

Com isso fiz uma lista do MEU kit farmacia que levo em viagens e me ajuda muito, para vocês se basearem e montarem o de vocês:

* Neosaldina – Com certeza é o primeiro remédio a entrar na minha bolsa, porque ninguém merece ter uma dor de cabeça no caminho. Há outros remédios que servem para dor de cabeça que você pode estar substituindo, como dipirona, vai do que está acostumado usar.

* Dorflex ou Torsilax – Atualmente o Dorflex é dito para dores de cabeça também, mas ele é o que mais uso quando sinto uma dor muscular, ou ele, ou Torsilax.

* Ponstan (ácido mefenâmico) – Sempre levo uma cartela desse remédio que me ajuda quando tenho cólica menstrual. Muitas pessoas utilizam outros, como o Buscopan, então se preferir leve uma cartela do mesmo.

* Eno (sal de frutas) – Na minha farmacinha sempre tem pelo menos dois sachês de sal de frutas, normalmente sabor laranja e guaraná hahahah. Quando sinto um mal estar, uma azia, já coloco ele na água para tomar.

* Dramin B6 – Confesso que não é sempre que levo, porque não sou uma pessoa de enjoar muito e ter muita ânsia de vômito. Quando tenho um sal de frutas resolve, mas sei que muitos tomam para não passar mal em estrada e é sempre bom ter contigo. O bom do Dramin B6 é que ele não te dá sono e você pode curtir a viagem normal.

* Nimesulida – Esse anti-inflamatório vai comigo para toda viagem, porque odeio começar a sentir uma dor de garganta e quando sinto já tomo um. E ele também serve para qualquer inflamação que tiver.

* Resfenol – Com certeza esse é o remédio em que tomo e apago. Ele serve para os dias de gripe intensa e tomo ele durante à noite. Agora se preciso tomar um remédio de gripe de dia, busco tomar Naldecon Dia.

* Nebacetim – Para infecções na pele, unha, entre outros uso nebacetim. Então sempre levo essa pomadinha comigo nas viagens.

* Remédios de uso contínuo – Se você toma um remédio todo dia, com certeza tem que levar. No meu caso sempre levo o anticoncepcional. E se você também toma esse tipo de medicamento leve o tanto correto para sua viagem, em alguns países você precisa passar por consulta médica para comprá-lo. Então já leve daqui e se for ficar muito tempo em viagem, peça uma receita ao seu ginecologista.

* Naridrin – Esse remédio deixei aqui para o final, porque sei que não é de necessidade na vida de muitos. Mas na minha, ele é primordial e está na frente de qualquer outro. Odeio ficar com o nariz entupido e ter um descongestionante nasal do meu lado é OBRIGATÓRIO. Então se você é como eu, leve um.

 

Posso levar todos os remédios em viagem internacional? 

Quando você está indo para o exterior fica com outras dúvidas. Quer saber se pode levar no avião, se deve despachar, deve levar na mala de bordo, quais precisam de receita, qual a quantidade e muitos outros quesitos. Antes de qualquer coisa, saibam que não é padrão esta reposta, varia do lugar em que você vai e do tipo de medicamento que quer levar. Se ficou com dúvida, vou te dar um exemplo: nos EUA não pode entrar com dipirona.

Eu sempre levo meus remédios na mala de bordo, pois se a minha mala despachada acabar extraviando, eu não irei perder nenhum deles. Agora uma informação importantíssima, a receita brasileira não tem validade no exterior. Caso faça uma viagem para fora, peça para seu médico fazer uma prescrição em inglês. Outra coisa interessante é levar na caixa original do remédio que possui a bula dentro e muitas delas com tradução em inglês. Porém as receitas só são necessárias para remédios controlados ou para grande quantidade.

Um exemplo: quando fiz intercâmbio em Londres, levei receita de Tylex, isso pois é necessário para sua compra e porque levei em excesso o remédio. Iria ficar sete meses no país e tinha acabado de passar por uma cirurgia de pedra no rim e havia sido confirmada que possuía comigo mais sete pedrinhas. Então em caso de dor forte era necessário tomar.

Agora os demais remédios, pode levar uma cartela que eles deixam tranquilamente. Na verdade nunca me pararam para conferir minha farmacinha.

 

Se eu ver que só remédio não funciona, o que faço?

Para esses momentos é importante ter um seguro viagem. Porque não importa se sua farmacinha está completa e acontecer algo grave, é importante ter quem te socorra e te ajude. Sem contar que na maioria dos países atualmente é necessário seguro viagem. Então para facilitar, vou deixar meu código de desconto, CHAPINHANAMALA5 e vocês ganham 5% fechando no site da Seguros Promo.

 

Salve esse post no Pinterest!

Comments

comments

Deixe um comentário