Um dia em Cavalcante!

Ir a Chapada dos Veadeiros e não conhecer algumas das cachoeiras de Cavalcante é inadmissível, assim optei passar o dia disponível na cidade para conhecer as três cachoeiras próximas a Comunidade Kalunga.

Independente se for em feriados ou dias comuns, minha maior dica para vocês é chegue cedo! O seu maior inimigo para conhecer as três em um dia será o tempo, na verdade há tempo suficiente, mas se você é assim como eu e gosta de ficar nadando horrores no rio e se divertindo embaixo da cachoeira, você nem verá o tempo passar.

Como estava hospedada em Alto Paraíso de Goiás, levei cerca de uma hora para chegar até Cavalcante. Lá fui ao CAT (centro de atendimento ao turista), onde me explicaram como chegar até a comunidade Kaunga. Nessa comunidade é obrigatório ir com guias credenciados, aí você pode escolher em pegar eles em Cavalcante mesmo, ou quando chegar. Eu optei em pegar a própria comunidade, devido o preço ser mais barato.

Na comunidade há um grande estacionamento, uma recepção com banheiros e uma pequena lanchonete. Como fui no carnaval, queria chegar cedo para não pegar tanta fila. Doce ilusão devia ter mais de 150 pessoas na minha frente quando eu cheguei. Para vocês entenderem o quão cheio estava, eles limitavam o numero de pessoas a entrar na principal cachoeira, a Santa Bárbara. Por exemplo: fomos atendidos às 10h e estava no grupo das 14h. Podiam entrar 100 pessoas a cada uma hora, então sabe aquela foto que você sonha sozinha no local não acontece se você for em alta temporada.

Ao ser atendido eles te mostram as opções que você pode fazer, a principal cachoeira, a Santa Bárbara, a Capivara e a Candaru. Se optar pelas duas primeiras, o valor do guia lá é de R$70,00. Agora se você optar incluir a Candaru, o valor sobe para R$ 120,00. Mas esse preço é por guia, se não me engano eles acompanham até seis pessoas. Então acaba ficando barato para cada um. O guia em que pegamos era nativo e não podia ter tido guia melhor, além de simpático, era honesto e tirava todas as nossas duvidas. O nome dele é Celso e o contato para quem quiser falar diretamente com ele é (62) 99944-5620 ou (62) 996440038. Esse valor que mencionei era do guia, agora o valor de entrada da Comunidade Kalunga é de R$ 20,00 por pessoa e se estiverem com carro baixo eles oferecem o translado de 4×4 por R$ 10,00 por pessoa. Eu estava com aquele Sandero versão da Rip Curl, ele é meio cross, fomos com ele e foi bem tranquilo. Na hora de fecharmos o guia para as três cachoeiras conhecemos um casal atrás de nós na fila e nos juntamos a eles, assim não ficou nada puxado pagar o guia e o passeio.

  

 

 

 

 

Saímos da comunidade em busca da nossa primeira cachoeira em torno das 10h, andamos de carro alguns quilômetros até chegarmos à entrada da trilha. Considero a trilha mais cansativa que fiz na viagem à Chapada dos Veadeiros. Foram aproximadamente 3,5km para ir e mais 3,5km para voltar, a ida não é tão pesada, porque é bastante descida, mas a volta é muito íngreme. Com certeza foi a mais difícil que fiz, porém faria ela novamente sem pensar duas vezes. Sabe por quê? Porque ao fim dessa trilha vi a cachoeira mais bonita de toda a viagem. Ela era exuberante, linda, maravilhosa, não tenho nem palavras para descrevê-la. Resumo disso: quase perdemos a hora para entrar na Santa Bárbara de tão gostoso que era nadar pela Candaru.

Minha dica é começar com essa trilha, como ela é a mais extensa e cansativa, você já mata ela de começo e depois ficam somente as mais tranquilas para ir. Fomos para a trilha da Santa Bárbara após acabarmos a trilha da Candaru e é TRANQUILA , comparada a que havíamos acabado de fazer. Deve ter em torno de 1,2km para chegar até a cachoeira, mas não tem aquelas subidas e descidas que te deixa exausto.

A água da cachoeira de Santa Bárbara definitivamente é a mais azul de todas as cachoeiras da Chapada. Quando o sol bate nela, fica ainda mais incrível. Esse é o lugar que com certeza precisam ir. O ruim para mim, foi o numero de pessoas no local. Como falei havia cem pessoas junto comigo na cachoeira. Aproveitei da mesma forma. Ficamos por lá apenas o tempo permitido de uma hora.

De lá, fomos para um restaurante da família do nosso guia. A comida era sensacional, sabe aquelas comidas saborosas, caseiras, muito boa mesmo e o preço achei justo pela comida deliciosa, foi R$30,00 a vontade por pessoa. Por fim, fechamos o dia indo para a trilha da Capivara. A trilha não é difícil, porém é mais puxada que a de Santa Bárbara. Chegamos lá quase 17h e ficamos até às 18h. Não entramos nessa cachoeira, pois durante nosso almoço caiu uma chuva que esfriou bastante, mas deu para admirar a paisagem e a bela natureza do local.

Essa foi a minha experiência pela cidade de Cavalcante, sei que há muitas outras belas cachoeiras na região, então vá até a cidade pare no CAT e decida qual são as melhores para vocês. Eu adorei  esse passeio em que fiz e indico a vocês e lembrem de ligar para o Celso!

 

Salve esse post no Pinterest!

Comments

comments

Deixe um comentário