Valle de La Luna

O Valle de La Luna é um dos pontos turísticos mais visitados do Atacama e é um passeio que você não pode deixar de fazer enquanto estiver na região.

O Valle de La Luna é um enorme vale com formações rochosas que encantam a todos. Ele mistura sal, argila e gesso em toda a sua extensão. O local possui rochas esculpidas pela própria natureza, isto é foram feitas pela ação do vento e inundações. Como não há padrões nas rochas, o cenário local se assemelha à superfície da lua, gerando assim o nome Vale da Lua.

Tenha certeza que sua viagem não será completa se não for conhecer o Valle de La Luna. Ele fica localizado a 17km do centro de San Pedro de Atacama. O passeio até ele dura à tarde toda se for com uma agência, que nem eu fiz. Eu fui com a Chilla Expediciones , mas muitas pessoas conhecem o local de bike. Se você for esse tipo de aventureiro, separem mais do que metade de um dia para conhecê-lo, pois levará um tempo maior.

Nesse momento sei que alguns estão pensando “É tranquilo fazer de bike?”, eu não acho nenhum pouco. Você já estará em uma altitude elevada e terá que pedalar muitas subidas e descidas em estrada de terra. Então sugiro fazer apenas pessoas acostumadas a andar de bicicleta. Se você é aquela pessoa que anda de vez em nunca, feche o passeio. Sem contar que terá um guia te acompanhando e contando a história do local.

Como eu disse você já estará em uma altitude maior do que estamos acostumados, mas ainda é bem tranquila. São apenas 2.250 metros acima do nível do mar. É um passeio perfeito para fazer em seu primeiro dia na cidade, pois dessa maneira você já faz seu corpo se acostumar e ir se aclimatando.

Eu fui ao Valle de La Luna em um passeio privativo e adorei. O proprietário da Chilla Expediciones foi muito atencioso e nos levou para conhecer o grande deserto de sal. Todavia se andar pelas ruas de San Pedro de Atacama irá ver que praticamente todas as agências fornecem esse passeio. O valor desse passeio sai em média 40.000 pesos chilenos. Aqui vou dar uma dica, ao fechar com a agência se certifique se o seu ingresso está incluso. Pois vários lugares não incluem o ingresso e você precisa comprar ao chegar no local.

 

Como é o passeio?

O passeio tradicional normalmente sai às 15h. Como eu fiz um tour privativo, saí antes, por volta das 13h e voltei depois de quatro horas. Não há um itinerário a ser seguido, mas eles foram parando explicando tudo pelo que passávamos.

Nós paramos na Duna Maior e Anfiteatro, aqui enfrentamos uma subida de muita areia. Essa caminhadinha levou uns 20 minutos, talvez você se canse, devido a altitude. Mas não desanime, porque lá em cima é maravilhoso. Você tem uma vista espetacular de todo o vale. Uma sensação única, que você sempre se lembrará.  Dali do topo, você vê de um lado a Duna Maior e do outro o Anfiteatro. O anfiteatro é uma formação geológica linda que possui diferentes camadas. Dizem que assistir o pôr do sol nesse lugar é mágico, não tive a oportunidade, mas se você for, me conta depois como foi.

Logo em seguida prosseguimos de carro até as Três Marias. No meio do vale havia uma formação rochosa de três mulheres rezando, todavia um turista (prometo não xingá-lo) subiu em uma das Marias para tirar uma foto e a destruiu. Então você só vê duas Marias e por favor respeitem a sinalização e áreas demarcadas. Não vamos estragar mais nada lá não, além do mais dizem que esse turista era brasileiro, então ficamos queimados.

Depois seguimos ao Cânion das Cuervas de Sal, que foi o lugar mais legal em minha opinião. O local é uma caverna de sal que podemos entrar e explorar. Eu considero o lugar, um labirinto, porque facilmente dá para se perder. Em alguns trechos da caverna, fica muito escuro, então se tiverem uma lanterninha, levem. E por favor tenham CUIDADO, porque é fácil escorregar no sal, ou bater a cabeça. Então faça o trajeto com atenção. Aqui é o ponto que o individuo com claustrofobia deve pular, porque em algumas partes são apertadas. Então não será uma boa ideia.

O interessante é que tudo ao seu redor é sal. Logo que vocês entrarem, já vão ver placas para não lamber, mas duvido que você não vai meter a língua lá. Ou somente eu que sou besta e fiz isso, mas CLARO que tive que conferir se era sal mesmo. E não é que era. Assim foi o meu tour pelo Valle de La Luna. Um passeio que amei e recomendo a todos.

 

Dicas sobre o Valle de La Luna

* Você irá achar tours que variam de 20.000 a 55.000 pesos chilenos. Isso dependerá da agência que escolher. Normalmente estão incluídos transporte e guia.

* O ingresso do Valle de La Luna custa 3.000 pesos chilenos. São poucas as agências que incluem esse valor.

* Leve água, pois como estarão em uma altitude elevada, a boca fica seca e vocês ficaram cansados mais vezes do que o normal.

* Não deixe de passar protetor solar e usar óculos de sol, parece que não queima, mas no final do dia você estará torradinho.

* Não recomendo viajar ao Atacama sem um seguro viagem, ainda mais a um lugar com altitude elevada. Você pode vir a passar mal e precisar de serviços médicos. Então use meu código de desconto CHAPINHANAMALA5 e ganhe 5% de desconto no site da Seguros Promo

 

Salve esse post no Pinterest!

 

Comments

comments

Deixe um comentário